O vale da eletrônica

Santa Rita do Sapucaí até 1950 era um município com economia voltada para a agropecuária. Porém, o município começou a investir na educação voltada para o eletroeletrônico e a agropecuária começou a declinar.

A primeira Escola Técnica em Eletrônica da América Latina foi criada em 1958, ela não é somente a 1º do Brasil, como a 7ª do mundo.

Essa escola é chamada de Escola Técnica em Eletrônica Francisco Moreira da Costa (ETE) e seu objetivo era a formação de mão de obra especializada em meios eletrônicos, para fornecer a demanda que o mercado precisava, senai mt.

Mais tarde em 1965, o Instituto Nacional de Telecomunicações (INATEL) foi criada no município e o Instituto era voltado para o ensino superior. Os cursos eram engenharia Elétrica e Telecomunicações. A instituição é responsável por incentivar a experiências informais entre as décadas de 70 e 80, estimulando os campos de telecomunicações e eletrônica.

Leia também: O finrjan terá um show imperdível de Paulinho Moska, não percam!

Já em 1971 foi criado o FAI – Centro de Ensino em Gestão, Tecnologia e Educação, ela foi a primeira instituição a regulamentar um curso superior de administração, no Sul de Minas

No ano de 1984, irregularmente foi fundada a Associação Industrial de Santa Rita do Sapucaí, por conta dos caminhos que a economia do município tomava. Entretanto com o apoio da Prefeitura e pela Federação das Indústrias de Minas Gerais – FIEMG, essa Associação passou a ser oficial no dia 7 de março de 1986.

O nome “Vale da Eletrônica” foi criado em 1985 pelo município, com a ajuda de lideranças locais. O nome faz referência ao “Vale do Silício”, que é uma região com especializações eletrônicas na Califórnia (EUA). O intuito de tudo isso era atrair empresas para a localidade, através dos programas de incubação.

Um ano depois em 1986, foi criado o Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica – SINDVEL. Seu objetivo era representar, coordenar e proteger as indústrias, com o intuito de levar os interesses dos associados e estimular a melhoria da capacitação humana e tecnológica.

No ano de 1992 criou-se a Incubadora de empresas do INATEL e em 1999, criou-se a Incubadora Municipal de Empresas Sinhá Moreira. As duas incubadoras seriam responsáveis por guardar inovações e novos empreendimentos e fornecer suporte empresarial e gerencial, proporcionando capacitação e treinamentos.

Posteriormente em 2002, foi inaugurou o SESI/SENAI Centro de Desenvolvimento Tecnológico e Social do Vale da Eletrônica Stefan BogdanSalej. Ela visa a inovação e a educação do setor industrial. Com alguns apoios, o SESI/SENAI, lida para facilitar o crescimento empresarial e tecnológico, mas também o crescimento da região.

Ainda em 2002 foi fundada a Associação das Empresas Exportadoras do Vale da Eletrônica – AVALEX Electronics, ela fez a exportação das empresas aumentar.

Hoje em dia a cidade é reconhecida mundialmente e um dos mais importantescentrais de tecnologia do país, hoje a exportação é para vários continentes e as negociações são 41 países no meio de negociação.

Hoje 153 empresas fazem parte do Arranjo Produtivo Eletroeletrônico (APL), são mais de 14.100 empregados entre as empresas e elas sempre buscam inovações em mais de 13 mil produtos que fabricam.

A cidade de Santa Rita do Sapucaí é uma cidade Minas Gerais, ela possui em torno de 40 mil habitantes e é hoje uma futura potência tecnológica. Os produtos como o transmissor de tv digital e o chip do passaporte eletrônico está na historia da cidade, pois a cidade não só criou as tecnologias, como ainda continua criando, em média 3 novos produtos de ponta saem todos os dias dessa pequena cidade. Só no ano passado foi arrecadado por volta de 3 bilhões de reais. O município cuida das pesquisas, do desenvolvimento e por fim a produção. A cada feira que é feita na cidade, novos produtos são apresentados. As feiras mais importantes são: Feira Industrial do Vale da Eletrônica, a Feira de Tecnologia da FAI, a Feira Tecnológica do Inatel – Instituto Nacional de Telecomunicações e a Feira de Projetos da ETE “FMC” – Escola Técnica de Eletrônica “Francisco Moreira da Costa”.

Video do Vale da Eletrônica